Blog

  1. BLOG

Qual o custo de um funcionário?

Chega a um ponto do negócio que o empreendedor precisa crescer. E, quando se fala em crescer, muitas das vezes é necessária a contratação de mais um membro para a equipe, seja de vendedores, da área financeira, logística, departamento pessoal, departamento técnico ou qualquer outra área. Mas, antes de abrir a contratação, é preciso calcular o custo mensal de um funcionário.

 

Em alguns casos, o funcionário custa o dobro do salário bruto, pois, depende dos benefícios que a empresa fornece, os encargos sociais e trabalhistas, até horas extras. Para que você possa se planejar para contratar, vamos fazer uma simulação de quanto custa um funcionário de carteira assinada em média no Brasil, em diferentes regimes tributários e alíquotas que incidem atualmente sobre as empresas.

 

Vamos iniciar o cálculo do custo do funcionário, com o salário no valor de R$ 1.000,00, para facilitar nosso exemplo.

 

Indicamos que a sua planilha de custo de funcionário também inclua a provisão de aviso prévio, para que o fluxo de caixa esteja preparado em caso de necessidade.



Custo mensal de um funcionário para empresa optante do Simples Nacional


Para as empresas comerciais (anexo I) e industriais (anexo II); ou as prestadoras de serviço que são tributadas conforme anexo III ou V, dependendo de ultrapassam (anexo III) ou não (anexo V) 28% do faturamento em gastos com a folha de pagamento, o cálculo obedece a seguinte relação para um planejamento financeiro mensal:


  • 8% de FGTS – R$ 80,00
  • Férias – R$ 83,34
  • 1/3 sobre férias – R$ 27,78
  • 13º salário – R$ 83,34
  • 8% de FGTS do 13º salário – R$ 15,56
  • Vale-refeição – exemplo de R$ 10,00 por dia X 22 = R$ 220,00
  • Vale-transporte – exemplo de R$ 8 por dia X 22 = R$ 176,00
  • Aviso Prévio – R$ 83,34
  • 8% de FGTS do aviso prévio – R$ 80,00
  • Multa FGTS – R$ 20,00

Total bruto do cálculo do custo mensal do funcionário simples nacional = R$ 1.865,36


Considerando a contribuição do empregado, deve-se subtrair:

  • 8% de INSS – R$ 80,00, que devem ser descontados na folha de pagamento.
  • 6% sobre o salário de vale-transporte – R$ 60,00 também deduzidos em folha de pagamento).

Dedução Total = R$ 140,00

Com a dedução, o custo mensal do funcionário é de R$ 1.725,36, ou seja, mais de 70% do salário bruto acordado.



Como calcular o custo mensal de um funcionário para as demais empresas do Simples


Para as empresas construtoras, paisagísticas, de decoração de interiores, de serviço de vigilância, limpeza e conservação e serviços advocatícios, são tributadas conforme anexo IV. Neste caso o custo do empregado será igual às empresas de outros regimes apresentadas a seguir.


Custo mensal do empregado para empresas de outros Regimes Tributários.


Se a empresa for optante pelo Lucro Real ou Lucro Presumido, o custo do empregado será integral com relação aos encargos sociais.


Veja o exemplo com o salário de R$ 1.000,00.


  • 27,8% para INSS e terceiros – R$ 278,00
  • 8% de FGTS – R$ 80,00
  • 12,09% para Férias + 1/3 – R$ 111,12
  • 8,34% para 13º salário – R$ 83,34
  • 8% de FGTS do 13º salário/férias – R$ 15,56
  • Vale-refeição – exemplo de R$ 10,00 por dia X 22 = R$ 220,00
  • Vale-transporte – exemplo de R$ 8 por dia X 22 = R$ 176,00
  • Aviso Prévio – R$ 83,34
  • 8% de FGTS do aviso prévio – R$ 80,00
  • 4,23% Multa FGTS – R$ 42,30

Total bruto do cálculo do custo mensal do funcionário simples nacional = R$ 2.169,66.


Considerando a contribuição do empregado, deve-se subtrair:

  • 8% de INSS – R$ 124,43, que devem ser descontados na folha de pagamento, sobre as férias e 13º salário.
  • 6% sobre o salário de vale-transporte – R$ 60,00 também deduzidos em folha de pagamento).

Dedução Total = R$ 184,43


Com a dedução, o custo mensal do funcionário é de R$ 1.985,23, ou seja, quase 100% do salário bruto acordado.



Gratificações e Comissões

Após a reforma trabalhista, os descontos do INSS, FGTS e IRFF não incidem caso ultrapassem 50% do salário.

 

 

Demais Custos

Sua empresa talvez precisará investir em equipamentos, veículos, uniformes, cafés, mas tudo depende da atividade laboral que o contratado irá exercer. Com um Controle Financeiro bem elaborado e bons treinamentos o colaborador poderá trazer para o negócio novas oportunidades e retorno laboral  ajudando no crescimento, assim, todos saem ganhando.

 

 

Reforma Trabalhista

Com a reforma houve a possibilidade de o empresário contratar em regime parcial ou intermitente, bem como em regime de home-office. Basta verificar na balança a relação entre demanda e custo e se encaixam nas possibilidades de fluxo de trabalho e investimento.

 

 

Terceirização Trabalhista

Houve também com a reforma, a permissão do Governo para que as empresas terceirizem qualquer setor, inclusive a atividade-fim, com isto, é possível reduzir os custos com as obrigações trabalhistas, pois, ficam a cargo da empresa contratada.

 

 

Com a implantação do eSocial obrigatório em todas as empresas desde Julho de 2018, a contabilidade e o administrador do negócio devem enviar as informações ao sistema em tempo hábil para evitarem multas.

Sua empresa está preparada para contratar um novo colaborador? Aprenda agora Como Calcular a Folha de Pagamento e Como Calcular e Pagar o 13º Salário.


A RCS Contabilidade em BH, atende em toda região metropolitana assessorando sua empresa no planejamento para a contratação de um funcionário, bem como nas obrigações trabalhistas, fiscais e contábeis. Contate-nos.


Imagem: Adobe Stock

Compartilhar: