Blog

  1. BLOG

Você sabe o que os indicadores contábeis falam da sua empresa?

Uma empresa para crescer de forma sistematizada, precisa ter controle de seus números. Boa parte dos empresários brasileiros não têm seus devidos controles e, somente em casos extremos, buscam ajuda profissional de uma consultoria contábil e financeira.

Os indicadores contábeis são importantes informações inerentes a tomadas de decisões, como a Liquidez, Endividamento, Imobilização, Rentabilidade, Solvência e Caixa.

Para conhecimento, vamos explicar detalhadamente estes KPIs (Key Performance Indicators – Indicadores Chaves de Desempenho), para que possa estar por dentro quando aplicar na organização.

 

Indicadores de Liquidez

A liquidez é a capacidade de um bem se converter em dinheiro. É o tempo despendido para que esta mudança ocorra, de tal forma que os bens possam garantir o pagamento de dívidas, se necessário, no menor prazo possível. Quanto menor este prazo, maior o índice.


  • Liquidez Corrente: este dado demonstra o quanto a empresa é capaz de cumprir com o pagamento de suas dívidas imediatas (até 90 dias). Para o cálculo são coletadas informações do caixa, contas a bancos, estoque (ativo circulante), contas a pagar, empréstimos e dívidas imediatas (passivo circulante).

              Cálculo: Ativo Circulante / Passivo Circulante

 

  • Liquidez Seca: neste caso não é levado em consideração os estoques, pois, a intenção deste dado é o pagamento de dívidas com estoque fácil de ser desovado.

               Cálculo: Ativo Circulante – Estoques / Passivo Circulante

 

  • Liquidez Imediata: este índice conta apenas com o valor disponível em caixa e subtrai-se com o passivo circulante, para verificar se a empresa tem capacidade de honrar suas dívidas com o dinheiro que possui no presente momento.

               Cálculo: Recursos Disponíveis Imediatos / Passivo Circulante

 

  • Liquidez Geral: Enquanto os índices anteriores são voltados para curto prazo, este é para longo prazo. Se o resultado foi abaixo de 1, significa que a empresa pode estar com problemas financeiros de curto a longo prazo.

                Cálculo: (Ativo Circulante + Realizável a Longo Prazo) / (Passivo Circulante + Passivo Não Circulante)

 

Indicadores Operacionais

São referências que os responsáveis pelo negócio têm sobre a evolução do negócio, tais como:

 

  • Rotatividade dos estoques: O giro dos estoques é importantíssimo, por ser um capital acumulado em forma de produtos. Esta análise tem como objetivo avaliar em um determinado período, o tempo demandado para vender os estoques.

               Cálculo: Custo das Vendas / Estoques

 

  • Idade média dos estoques: por falta de controle total dos produtos em estoque, os donos de negócios podem ter perda de competitividade e dinheiro. Este, analisa quanto tempo o estoque permaneceu ocupando espaço antes de ser comercializado ao seu público-alvo.

               Cálculo: 365 dias do ano / Rotatividade dos Estoques

 

  • Prazo médio de cobrança: revela o período médio entre o fechamento da venda e o recebimento do valor pago pelo cliente. Quanto menor o prazo de acordo com a política de caixa da empresa, melhor.

               Cálculo: Clientes X 365 dias no ano / Venda Bruta

 

  • Prazo médio de pagamento: estratifica quanto tempo em geral a empresa leva para quitar suas dívidas com fornecedores normalmente. Este resultado, quanto maior o número, melhor, para não precisar de outras formas de aquisição de dinheiro para honrar com os compromissos.

              Cálculo: PMP = (Fornecedores Médio / Compras) x 360

 

Indicadores Financeiros

São métricas que indicam a saúde financeira da empresa e de vital importância para seus administradores, investidores, bancos, credores, etc..

 

  • Margem Líquida: este indicador fornece informações entre o lucro líquido e receita líquida, ou seja, após ser deduzido todos os custos, impostos e despesas.

              Cálculo: (Lucro Líquido / Vendas) x 100

 

  • Retorno sobre os ativos: esta análise relata o quanto a empresa é capaz de gerar renda com seus ativos. Um número baixo significa que a empresa não está tendo a rentabilidade frente a seus ativos de tal forma que justifique o investimento ou que precise ser melhor gerido.

              Cálculo: (Lucro Líquido X 100) / Total dos Ativos

 

  • Retorno sobre os investimentos: O ROI é um dos indicadores mais conhecidos no meio empresarial e dá uma visão do valor das vendas a partir do valor aportado de investimento. É excelente para tomadas de decisão de curto, médio e longo prazo.

              Cálculo: Resultado Líquido / Investimento

 

  • Retorno sobre o patrimônio líquido: Visa indicar o quanto que a empresa deu de retorno sobre o recurso gerado por acionistas, a fim de mensurar a rentabilidade.

              Cálculo: (Lucro Líquido X 100) / Patrimônio Líquido

 

  • Grau de alavancagem financeira: é o principal elemento para estimar o quanto de capital de terceiros há na empresa (dinheiro de financiamentos, por exemplo) e o risco financeiro que a empresa possa provocar.

              Cálculo: Retorno sobre o Patrimônio Líquido / Retorno sobre os Ativos

 

Indicadores de Custo de Capital

  • Custo de capital de terceiros: representa o valor pago para entidades financeiras com o intuito de custear os empréstimos obtidos.

              Cálculo: Despesas Financeiras / Passivo Oneroso

 

  • Custo de capital próprio: é um dos cálculos mais complexos da análise de balanço. Este recurso vem dos proprietários ou acionistas do empreendimento e deverá ser feito em conjunto com especialistas contábeis.

 

  • Custo médio ponderado do capital: Custo e simplicidade não são palavras que se interagem nestes cálculos e a taxa WACC – do inglês Weighted Average Capital Cost, segue este conceito. Determina a média ponderada de capital próprio e de terceiros.

              Cálculo: WACC = D / (D+K) * Ki * (1-T) + K / (D+K) * Ke, onde:

              Ke: Custo de capital próprio

              Ki: Custo de capital de terceiros

              K: Patrimônio Líquido

              D: Empréstimos

              T = IR (34%)

 

Indicadores de Valorização da Empresa

O valuation estipula o quanto de valor de mercado a empresa tem. É muito utilizado por investidores para injeção de capital ou compra e venda da empresa para negociação.

 

  • EBITDA: Significa em inglês Earnings before interest, taxes, depreciation and amortization – Lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização. Neste, é possível obter informação o quanto o negócio é capaz de gerar pelas suas atividades operacionais sem incluir investimentos financeiros, empréstimos e impostos e é mais utilizado por investidores que desejam verificar o potencial e competitividade da empresa.

              Cálculo:  Lucro Operacional Antes do Imposto de Renda e Receitas / Despesa Financeira + Depreciação + Amortização

 

  • Valor Econômico Agregado: O Economic Value Added (EVA) é o lucro econômico que uma empresa obteve em determinado período. Também chamado de valor econômico agregado, o EVA mede o desempenho financeiro da empresa com base na riqueza que ela efetivamente criou, após se deduzir o custo do capital investido do seu lucro operacional.  A ideia por trás do EVA é que um investimento só faz sentido se ele gerar o maior retorno possível sobre o capital investido para seus acionistas. Portanto, para ser viável, o conceito por trás do EVA afirma que as empresas devem criar retornos a uma taxa acima do seu custo de capital para serem atrativas aos investidores. Os três principais componentes do Economic Value Added (EVA) são: Lucro operacional líquido; Capital total investido (Dívidas + Patrimônio Líquido); WACC (Custo Médio Ponderado de Capital, que equivale média ponderada entre o capital de terceiros e capital próprio investido na empresa), com isso, o cálculo do Valor Econômico Adicionado será dado pela seguinte fórmula:

               Cálculo:  EVA = Lucro operacional líquido após impostos – (Capital total investido x WACC)

Ou seja, o custo total investido no negócio é deduzido do lucro operacional líquido (após impostos) para chegar ao lucro econômico criado pela empresa.

 

Ter estes e vários outros dados importantes disponíveis, torna o negócio mais organizado e propenso ao crescimento correto. Não deixe sua empresa à deriva.

 

A sua empresa pode ser mais lucrativa, através de uma análise detalhada com uma empresa sólida e experiente. Contate a RCS Assessoria Contábil sem compromisso e surpreenda-se com os resultados. Estamos aguardando sua ligação: (31) 2531-3113.


Imagem: Adobe Stock

Compartilhar: